This post is also available in: English Español

Integrated Lean Project Delivery

To integrate new mechanical elements into existing conditions, the Mortenson team produced a 3D point cloud appended in
Autodesk® Navisworks

Desafio do Projeto

A Entrega de Projeto Simples Integrado (ILPD) é uma forma arrojada e calculada de economizar dinheiro, otimizar resultados, reduzir desperdícios e aumentar a eficiência em todas as fases de design, fabricação e construção.

Um grande exemplo desse método é o projeto de modernização hospitalar de US$ 200 milhões. A equipe do projeto, liderada pela empreiteira Mortenson Construction of Chicago, Illinois, usa o método ILPD para compilar as etapas em uma unidade coesa. Essa estratégia resulta em uma forma mais holística e integrada de construir e ser ainda mais eficiente se todos aceitarem “a verdade absoluta” na medição do projeto.

Além das dificuldades habituais, o hospital não tem planos de fechar durante a modernização de três anos. Tim Schubert, gerente de Construção Integrada da Mortenson, com sua equipe e um pequeno grupo de subcontratados, deve concluir o projeto em 2017, preservando o grau de ruído do hospital e evitando infecções. Essa organização milimétrica provou ser um estudo de caso em execução e sincronização de construção.

Solução

Para alcançar essa precisão de medição, a Mortenson conta com um FARO® Focus3D X 330 Laser Scanner.

O FARO Laser Scanner, operado por Schubert e sua equipe, produz uma nuvem de pontos 3D que reproduz as condições de qualquer ambiente de construção. As digitalizações são responsáveis pelas medições de todo o projeto. A precisão extraordinária possibilita a instalação de cabines de banheiro pré-fabricadas e sistemas MEP, gerando mais economia de custo e tempo em uma reforma extremamente desafiadora.

O software FARO SCENE é essencial por disponibilizar os dados digitalizados e os chamados de nuvem de pontos para usuários de CAD ou de outros sistemas.

Para usuários de aplicativos de criação do sistema CAD, como Autodesk® AutoCAD® ou Revit®, o software FARO SCENE facilita a integração com a nuvem de pontos. “Ao desenhar um tubo ou dutos, eles estão na verdade traçando a nuvem de pontos do Software SCENE”, explica Schubert.

A integração com o software CAD é esperada. O que não esperávamos (e é incrível, enfatiza Schubert) é como uma solução patenteada de hospedagem em nuvem, o SCENE WebShare Cloud, permite a qualquer pessoa com um navegador acessar a digitalização a laser sem usar o software CAD. “Por isso o Software da FARO é fantástico. Qualquer pessoa pode fazer medições precisas usando o navegador.”

A grande vantagem é não depender mais da fita métrica para fazer medições. “É um ambiente hospitalar sensível. A equipe não pode entrar com os pés sujos de lama, espirar ou tossir e arriscar sofrer uma lesão em um local de trabalho intenso e perigoso. A WebShare Cloud oferece digitalizações a laser a qualquer pessoa, em qualquer lugar e a todo momento. Não há nada parecido”, declara Schubert.

Resultados/Retorno

A digitalização a laser elimina os problemas, as disputas e as retificações caras da medição tradicional. Schubert cita vários exemplos, como a concretagem:

Usamos os dados da digitalização nos pisos sobre fundação de metal. Usamos um plug-in de software de terceiros chamado Rithm para calcular o aplainamento (FF) e o nivelamento do piso (FL). Com o Rithm, também fizemos um trabalho de deflexão e curvatura do feixe luminoso.

Observamos que o concreto estava um pouco pesado, os mangotes começaram a desaparecer. Conseguimos quebrá-lo facilmente e continuamos dentro dos nossos padrões.” A digitalização a laser ajudou a cumprir as normas da ASTM E1155-14. Além disso, Schubert demorou apenas alguns minutos para calcular o FF/FL com precisão.

A economia de dinheiro também é considerável. “É um projeto muito complexo, com 21 fases. Pagamos aos contratados US$ 27 mil pelos serviços de pré-construção da fase inicial, isto é, teremos um gasto de quase US$ 600 mil em todas as 21 fases.

A digitalização a laser reduz esses gastos para apenas US$ 4 mil por fase. O proprietário economizou quase US$ 500 mil com a digitalização”, diz Schubert.

Schubert consegue idealizar um projeto de ILDP sem a digitalização a laser?

“Não, esse projeto teria sido um desastre sem ela. Para comprovar o fato, tentamos trabalhar em uma área sem usar a digitalização. Foi um caos. Todos nós juramos que não trabalharíamos mais em outras áreas sem antes fazer a digitalização.

Muitos subcontratados trabalharam pela primeira vez com dados digitalizados a laser. Acho que eles não vão querer outra coisa daqui em diante.

Esse projeto está mudando a visão das pessoas sobre os processos de construção”, afirma Schubert.

Produzido pelo Hanley Wood Strategic Marketing Services Group I sms.hanleywood.com

 

Comments